Afastar Cunha não invalida processo de impeachment no senado

0
3

Para o presidente da comissão do impeachment no senado, o afastamento de Cunha à frente da Casa e de Deputado Federal não causou receio de que os atos de Cunha possam ser anulados.

— Não tem nada a ver uma coisa com a outra. Nós recebemos uma denúncia da Câmara, ele era o presidente. Nós seguimos rigorosamente o que consta na denúncia, o relatório, desde a primeira reunião defini que não entraria nenhum outro assunto além daqueles que constam na denúncia da Câmara. O texto foi feito com muito cuidado, com muita competência pelo senador (Antonio) Anastasia, portanto não vejo nenhuma possibilidade de judicialização com a saída de Eduardo Cunha — disse Raimundo Lira(presidente da Comissão no senado).

Para o relator do processo no senado o seu trabalho não será invalidado pela situação de Cunha.

— Na minha opinião, não. Por enquanto estou preso à votação do relatório amanhã — disse Antonio Anastasia (Relator do processo)

“Ain se o Cunha foi afastado então tem que anular o impeachment.”
Ah é? Então por esta lógica a Dilma sendo afastada podemos anular tudo o que ela fez?

O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, voltou a defender o acatamento de que o ato do Cunha foi de vingança, e que caracteriza desvio de função, e ainda disse que vai acionar o STF para anular o processo.

 
 

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS