Batalha do Avaí

Batalha do Avaí no dia 11 de Dezembro de 1868.

Prosseguindo em marcha, o Exército Imperial, liderado pelo Marquês de Caxias perseguiu o Coronel Paraguiao Caballero, que refez sua tropa com duas divisões vindas de Villeta na margem esquerda do Arroio Avaí. Ao invés de obedecer as ordens de Solano López, o Coronel não se aquartelou e resolveu enfrentar o Exército Imperial e o exército argentino.

O Exército Aliado cercava os Paraguaios e foram ajudados por uma chuva torrencial que dicultou as manobras Paraguaias. O General Osório, Barão do Herval iniciou um violento ataque com reforços de Caxias. O Coronel Caballero abandonou sua artilharia e tentou montaro Exército com três mil e quinhentos sobreviventes, em vão, conta-se que conseguiu escapar do cerco com mais 100 Paraguaios do seu Exército original de 5.593 soldados, enquanto o Exército Imperial teve somente 297 mortos.

Após a vitória no Avaí mais duas batalhas foram travadas até a entrada em Assunção, Lomas Valentinas, cuja fortificação foi atacada e a rendição sem combate do Forte de Angostura. Assunção foi evacuada pelos paraguaios e ocupada em 1.º de janeiro de 1869 por Tropas Imperiais a comando do Coronel Hermes Ernesto da Fonseca, dias depois Caxias entrava em Assunção.O Marquês de Caxias pediu licença para deixar seu posto devido a problema de saúde no dia 18 de janeiro.

Imagem: “A Batalha do Avaí”, Pedro Américo, 1872-1877, Museu Nacional de Belas Artes.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS