A morte de Amon Göth, cujo sadismo foi representado no cinema por Ralph Fiennes no filme “A Lista de Schindler”

0
50

13 de Setembro de 1946.

Neste dia Amon Leopold Göth era enforcado em Cracóvia, na Polônia.

Amon Göth, cujo sadismo foi muito bem representado no cinema por Ralph Fiennes no filme “A Lista de Schindler”, ganhou notoriedade ao supervisionar a construção e a administração do campo de trabalhos forçados de Płaszów, na Polônia.

Tratava os seus prisioneiros de forma especialmente terrível, obrigando-os a jornadas desumanas de trabalho. Costumava também executá-los de forma aleatória.

Um dos seus hábitos, que foi também destacado no cinema, era o de praticar tiro ao alvo contra os seus prisioneiros a partir da varanda da sua casa.

Foi através de Amon Göth que Oskar Schindler conseguiu “comprar” muitos dos “seus judeus”, salvando-os da morte certa. Através dessa parceria Amon Göth recebeu milhões de Marcos alemães sob a forma de suborno.

Em Maio de 1945 foi capturado pelos norte-americanos e devolvido para os poloneses para ser julgado pelos crimes que cometeu no país.

Foi sentenciado à morte e executado neste dia, não muito distante do campo de Płaszów.

O seu corpo foi cremado e as suas cinzas lançadas no rio Vístula.

 

Amon Göth.

Amon Göth e, ao lado, o ator Ralph Fiennes que o interpretou no cinema.

Amon Göth.

Amon Göth após ter sido preso.

Amon Göth poucos dias antes de ser executado.

Fonte. Hoje na Segunda Guerra Mundial – Link: https://www.facebook.com/hojenasegundaguerramundial/

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS