O Dia o Fico

0
16

9 de janeiro de 1822.

Com as decisões das Cortes de Lisboa de dividir o Reino do Brasil em províncias autônomas, anular os tribunais de Justiça e todas as outras instituições e reformas feitas durante o período em que Dom João VI reinou no Brasil, o restabelecimento do monopólio anulando a Carta Régia de Abertura dos Portos e a ordem que o Príncipe Real Dom Pedro voltasse a Portugal para ser educado em outras nações como França, Inglaterra e Espanha gerou humilhação e revolta popular quando chegaram ao Rio De janeiro em 9 de Dezembro de 1821 trazidas pelo navio Infante Dom Sebastião.

Exatamente um mês depois é entregue ao Príncipe Dom Pedro um abaixo-assinado com oito mil assinaturas.

O Príncipe Regente teria declarado conforme foi publicado no dia seguinte: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto! Digam ao povo que fico”

No dia 12 temendo as represálias das tropas portuguesas que ocuparam o Morro do Castelo dez mil brasileiros entre soldados e civis armados se concentrara no Campo de Santana. Os ânimos se acalmaram, mas no dia 8 de fevereiro o general português Jorge de Avilez de Sousa Tavares se rebela, no dia 15 de com suas tropas bloqueadas por ordem do Príncipe Regente o general retornou a Lisboa.

Imagem: Dom Pedro e Avilez, Oscar Pereira da Silva, 1920, atualmente no Museu Paulista.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS