O impeachment, a decadência da República e o descontentamento geral da nação

0
10

Saiu o impeachment da presidente Dilma, independente da sua ideologia, o que isso mudou no Brasil? Pra melhor ou pra pior? Tantos meses de instabilidade política – que querendo ou não, piorou a econômica – valeu o esforço? Eu acho que não e sim.

Vivemos nos últimos meses, culminando no impeachment feito pelo Senado toda a podridão que existe na república brasileira, comum desde seu nascimento golpista e antidemocrático, uma verdadeira plutocracia que vem arruinando o nosso país desde 1889, não esqueçamos que um dos motivos do golpe foi o fato da coroa estar planejado a reforma agrária em uma época onde se fazia totalmente necessário, ou seja, caiu por dar certo.

Como dizia Rui Barbosa  (1914, p.86/87) “na república, os tarados são os tarudos”, parlamento deixou de ser uma casa de estadistas – como era no império – para se tornar uma balcão de negócios! Praticamente não vimos e nem veremos oposição, apenas uma farsa, uma verdadeira peça teatral para enganar o povo e fingir que se está sendo feito um serviço para a população.

Se você é daqueles que gritava “golpe” eu te digo, não foi golpe, apesar que concordo que a lei foi aplicada de acordo com a vontade deles. O professor e escritor de direito financeiro, Harrison Leite comenta em seu livro sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal (2016, p.36), “dada a sua rigorosidade, as diversas normas ainda não forram plenamente aplicadas. há um verdadeiro processo de acomodação da lei…”

A Dilma foi premiada, teve a aplicação da lei, mas aí aconteceu o verdadeiro golpe, a aplicação pela metade da aplicação da norma constitucional. Ela que deveria ter ficado 8 anos sem poder exercer função pública, se livrou de tal pena. É o efeito “banca de negócios”, só não ver quem não quer.

Se o Brasil fosse uma monarquia parlamentar, a crise teria acabado antes mesmo de começar. O governo teria um voto de desconfiança do parlamento, e provavelmente o monarca dissolveria o parlamento para que o povo escolhesse seus representantes. Assim, o povo estaria de fato responsável por dar rumo ao país, e não como a gigante demagogia do Senador Calheiros, em usar do nome da democracia para justificar os funestos atos que ali estavam sendo realizados.

Com tantos fracassos, tanta corrupção, tanta demagogia e não democracia, tanta imoralidade e falta de caráter, é obrigação de todo brasileiro de verdade erguer a bandeira imperial e fazer de tudo pela restauração da monarquia parlamentar brasileira, com nossa família imperial na chefia de Estado, sem isso, serão mais e mais anos de miséria e restos para o povo brasileiro, enquanto os políticos se fartam com nosso dinheiro.

Fontes:

LEITE, Harrison. Manual de Direito Financeiro, Salvador,Juspodvim, 2016.

BARBOSA, Rui. Discursos parlamentares – Obras completas: Vol.XLI Tomo III. 1 ed. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, 1914.

 

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS