O que é massa de manobra?

0
262

“Massa de Manobra”. O nome originou-se de uma teoria simbólica do sociólogo francês Pierre Bourdieu.

O Brasil está atualmente cheio de ideologias que favorecem grupos individuais e que nunca incluem outras diversidades que não correspondem aos seus ideais políticos, religiosos e sociais. Se realmente soubéssemos que tudo isso se trata de uma luta do poder pelo poder, talvez estaríamos bem mais alerta a ponto de não deixarmos nos influenciar pelos seus argumentos de preconceito e intolerância.

Hoje, existe ideologia em tudo; em homens, mulheres, negros, brancos, heterossexuais, homossexuais. Estas ideologias existem para mobilizar as pessoas em favor de subornos coletivos, desvio da luta contra a corrupção e garantia de votos desta ideologia, que sempre elege um líder para representar cada classe social.

Tudo isso citado se encaixa perfeitamente no conceito criado por Karl Marx e Friedrick Engels: “O marxismo cultural”, que tem como ideologia e objetivo o fim da desigualdade social e a implantação do comunismo para garantir o bem comum de todos, sem excessão alguma.

O socialismo utópico de Marx tem como objetivos iniciais a abolição da família tradicional e da igreja católica, pois estes dois fatores são os que mais contribuem para a desigualdade social do mundo e prega-se também como ápices de todo tipo de preconceito. Segundo o marxismo cultural, a família e a igreja precisam deixar de existir para que a igualdade absoluta aconteça em todos os ângulos sociais, fisiológicos e ideológicos, para que assim, não haja mais diferença entre homens e mulheres, heteros e homos, negros e brancos e nem entre crianças e adultos. Ou seja, uma sociedade sem regras é uma sociedade livre.

A interpretação marxista sobre o conceito família baseia-se em prisão e opressão. É visto hoje como uma instituição opressora e é exatamente por isso que o paradigma “tradicional” deve ser quebrado, pois assim a liberdade sexual e de expressão acontecem.

Por quê isso é uma armadilha governamental?

Para se conseguir implantar o marxismo cultural em uma nação, o governo precisa criar “massas de manobra”. Mas o que seria isso? A massa de manobra trata-se de um grupo de pessoas que acabam sendo manipuladas e motivadas por uma determinada ideologia ou opinião pré-formada em valores morais e éticos por um líder político ou grupo político que esteja contantemente presente na mídia e que promove passeatas e movimentos a estes grupos para defenderem a ideologia na qual essas pessoas são influenciadas.

E hoje o Brasil está cheio de grupos de massas de manobra, cada uma com o seu líder!

Sindicatos de Professores, Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, Movimento dos Trabalhadores Rurais, Movimento Feminista, , LGBT, Pequenos Agricultores, Movimento Negro, entre outros.

As massas de manobra são mantidas através de benefícios dados pelos seus próprios líderes políticos, como um bom exemplo, o “Bolsa Família” ,que retribuem com votos e movimentos para que o grupo cresça e os benefícios também e para isso, atropela-se direitos de outros, o que seria a coletividade de um país, ou seja, ataca-se a democracia e dá-se início a uma ditadura de minorias. Quando dizem estar lutando por igualdade, na verdade estão lutando por mais benefícios estatais. Seria uma corrupção mascarada dentro do próprio povo.

Trata-se de Inocência das Pessoas?

Geralmente sim! A massa de manobra é construída em cima de pessoas que ainda não são providas de opinião própria e que ainda não sabem como podem conquistar uma vida melhor e é neste momento que surge um “super-herói” na vida destas pessoas. Trata-se dele, do líder político confiante e carismático que o estende a mão e joga a culpa de todos os problemas de sua vida em cima de classes dominantes, no caso, homens, brancos, heterossexuais, burgueses e universitários. Diante disto, movimentos e protestos começam, gerando o despertar do racismo, da homofobia, do machismo e do preconceito social.

Naturalmente são esses preconceitos e fobias que alimentam o ódio de justiça destas massas e assim aumentam-se benefícios estatais destes grupos, os colocando em uma posição de oprimidos e necessitados, garantindo a eles cada vez mais poder e chegando cada vez mais perto de seus objetivos, que é abolir o que já conseguiram rotular como opressores: a igreja e a família.

Mal sabem eles que estão apenas contribuindo para o fim da ética dentro da nação e para o fim da democracia, para assim, garantir poder absoluto ao governo em tudo e todos.

É por isso que as massas de manobra são sempre compostas por pessoas fáceis de manipular e que passam a ter a mesma identidade e pensamentos de seu líder político, ou seja, seu herói ou seu líder.

É uma guerra do poder pelo poder.

Massas de Manobra na História!

Um grande exemplo de massa de manobra na história foram os alemães que, desesperançosos, humilhados, oprimidos e em plena crise, decorrente de sua derrota na primeira guerra mundial, encontraram um sinal de esperança em uma figura confiante, carismática e altamente astuta. Ele mesmo: Adolf Hitler. O nazista pregou a ideologia de justiça e vingança com as próprias mãos e os alemães deixaram-se seduzir pelas suas promessas de uma Alemanha Próspera e rica! Mas para começar toda esta revolução, Hitler precisava encontrar um grupo dominante na qual pudesse taxá-lo de opressor e culpado pelas desgraças dos alemães. Quem Hitler escolheu? Os judeus! Pois possuíam muitas riquezas e um grande status social respeitado no mundo todo.

Hitler implantou na mente de cada alemão que era preciso humilhar, massacrar e exterminar cada judeu para que o orgulho alemão fosse ressussitado e assim, deu-se início ao maior conflito mundial da história da humanidade.

O identidade alemã começava a ser recuperada através de um grande holocausto.

Há quem hoje culpe a causa da crise brasileira no imperialismo dos Estados Unidos, nós sabemos muito bem quem!


O Fanatismo!

O nível de fanatismo em um grupo ou classe social pode chegar a níveis extremos, a ponto de ofender ou ridicularizar uma ceita ou religião, ignorando o meio social e as diversidades e até mesmo chegando a ponto de matar e destruir laços de família e de amizades.

A não-aceitação de outras opiniões leva o ser humano a se tornar uma pessoa intolerante, por conta de acreditarem fielmente nas ideologias falsas de seus líderes, que prometem justiça e igualdade.

É exatamente por isso que hoje uma opinião divergente se torna um tipo de preconceito. Pois se trata de uma ideia que não corresponde à ideologia proposta pelo Estado. E somente “Pelo Estado”.

De: Ramon Ribeiro Santos

 

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS