11 Livros recomendados por Olavo de Carvalho para entender o que é política

Não necessariamente 11, se contar com as coleções, um total de 19. Entretanto, Olavo de Carvalho faz pelo menos mais de 200 indicações de leitura, onde o aluno viaja pela literatura, filosofia, história, sociologia, teologia, ciência e tantos mais assuntos quanto se podem imaginar. Aqui estão reunidos a leitura básica para que cada um possa entender com moderada profundidade a realidade política do mundo e do Brasil.

História das Ideias Políticas (coleção) – Eric Voegelin

True OutSpeak,  A coleção da História das Ideias Políticas, é hoje, a mais completa obra para compreensão da evolução do pensamento político no mundo. Pode ser utilizada para o mapeamento cronológico das ideias sociais. Esta obra chama a atenção para coisas muito importantes.

Ordem e História (coleção) – Eric Voegelin

COF 189, “o que é a ‘História’, seus aspectos gerais e a discussão do seu sentido”. Diversas vezes citados no COF. Voegelin é um dos intelectuais de maior importância para Olavo de Carvalho, portanto indispensável para compreender profundamente suas análises políticas.

 

A Decadência do Ocidente Oswaldo Spengler

Mencionado no COF 101, “Teorias cíclicas são obras de arte, neste sentido elas tem uma função meramente literária e sugestiva, isso se refere a teoria de Oswald Spengler” O livro trata de visionar o destino de Uma cultura, por sinal da única no nosso planeta a ter alcançado a sua plenitude, a saber, a cultura da Europa ocidental e das Américas. O tema estrito é, portanto, Uma análise da Decadência da cultura ocidental, hoje espalhada pelo globo inteiro. Mas o propósito é expor Uma filosofia com seu método característico, o qual consiste na Morfologia comparativa da História Universal.

Os Donos do Poder – Raimundo Faoro

Também no COF 15, mais uma leitura obrigatória. Partindo das origens portuguesas de nosso patronato político, o autor demonstra como o Brasil foi governado, desde a colônia, por uma comunidade burocrática que acabou por frustrar o desenvolvimento de uma nação independente. Sua análise abarca o longo período que vai da Revolução Portuguesa do século XIV até a Revolução de 1930 no Brasil. Esta edição foi revista e acres cidade um índice remissivo.

A sequência das obras de Gilberto Freyre – Ordem e Progresso; Sobrados e Mucambos e Casa-Grande & Senzala 

Segundo o Olavo, além de ser mais uma leitura obrigatória é também a história da formação da família brasileira. Através da investigação de Freyre é possível realmente conhecer nossa história e nossas origens, sem que haja interpretação contaminada por um viés socialista.

Reflexões sobre a revolução na França – Edmund Burke

COF 54. Uma profunda investigação sobre as consequências de tal revolução. Burke é também considerado o pai do conservadorismo. E sua obra é a base do pensamento conservador atual.

O caminho da servidão – Friedrich August von Hayek (download grátis)

“Livro importantíssimo”, citado no COF 63. Uma das mais importantes obras da Escola Austríaca de economia. Hayek demonstra os comportamentos que levam uma sociedade ao totalitarismo, e o quão prejudicial é o engrandecimento do governo.

Hegemonia e Estratégia Socialista – Chantal Mouffe

COF 78, “Livro teve uma influência enorme. Diz que a facção agente revolucionária não precisa ter nenhum interesse social objetivo que ela represente, sem se apoiar em classes; ela elabora livremente a linguagem e o imaginário da sociedade e, através desta elaboração, se apresenta como representante de interesses que não existem, mas tão logo ela comece a subir no poder, esses interesses se formam retroativamente. Foi o que aconteceu no Brasil com o Fome Zero.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS