Passagem de Humaitá

0
57

Passagem de Humaitá no dia 19 de fevereiro de 1868 em Humaitá, Neembucu, Paraguay.

A Fortaleza de Humaitá controlava o acesso por via fluvial à capital do Paraguai, Assunção, sendo o maior complexo defensivo Paraguaio.

Em 1º de Agosto de 1867 o Presidente da Argentina Bartolomeu Mitre no comando supremo das tropas Aliadas deu ordens para que a Esquadra Imperial forçasse a passagem em Curupaiti e Humaitá. Em 15 de agosto, duas divisões de cinco encouraçados ultrapassaram, sem perdas, Curupaiti, porém foram detidas pelos canhões da Fortaleza de Humaitá. O Comando Brasileiro consideravam imprudente prosseguir pelo Rio sob a forte defesa Paraguia, enquanto os ataques terrestres não envolvessem os arredores da Fortaleza. Os ataques foram iniciados somente em 18 de Agosto.

Os Exércitos Aliados, a partir de Tuiu-Cuê , tomaram São Solano, Vila do Pilar e Tayi, às margens do rio Paraguai, completando o Cercode Humaitá por terra cortando as comuniações entre Humaitá e Assunção. Os Paraguaios tentaram retomar a posição na Segunda Batalha de Tuiuti em Novembro, porém saíram derrotados em uma difícil vitória Aliada. Em 9 de Fevereiro de 1868 o Marquês de Caxias assume o Comando Geral das tropas Aliadas.

Em 19 de Fevereiro a Esquadra Imperial forçou a famosa “Passagem de Humaitá”. Nessa altura a Fortaleza já estava totalmente cercada, porém só foi tomada em 25 de julho de 1868.

Imagem: “Passagem de Humaitá”, Almirante Trajano Augusto de Carvalho, 1868.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS