“Selfie” Imperial

0
15

Hoje, 19 de Agosto, é o Dia Mundial da Fotografia e desde 1839, quando inventado o daguerreótipo, muito se alterou nesta arte. Atualmente são famosos os “selfies”, autorretratos realizados na maioria das vezes com os smartphones por milhões de pessoas diariamente, porém, o primeiro “selfie” brasileiro, e um dos primeiros da história, é um tanto quanto pitoresco, sendo realizado pelo primeiro fotógrafo brasileiro, o Imperador Dom Pedro II.

O Imperador sempre foi, desde a infância, apaixonado pelos estudos das novas tecnologias. Entusiasmado com as demonstrações da fotografia, apresentada à ele pelo abade Louis Compte em Janeiro de 1840, Dom Pedro, ainda aos seus quatorze anos, encomendou um Daguerreótipo a Felício Luzaghy de Paris, por 250 mil réis, tornando-se assim, o primeiro fotógrafo brasileiro. O Imperador apaixonou-se pela invenção, tendo realizado algumas das primeiras fotografias no Brasil, registrando em grandes coleções paisagens e retratos do Império, assim como adquirindo a coleção de outros fotógrafos, patrocinando-os e incentivando este novo tipo de arte que surgia. A paixão pela fotografia tomou toda Família Imperial, especialmente a Imperatriz Dona Teresa Cristina, que, como o marido, pessoalmente reuniu uma imensa coleção de fotografias e as produziu em suas viagens pelo Brasil e ao redor do Mundo.

Alguns anos mais tarde, por volta de 1860, quando já tinha seus 35 anos, em uma tarde nos jardins do Palácio de São Cristóvão, o Imperador resolveu realizar um experimento fotográfico, que mais de um século depois, com os avanços tecnológicos, viraria uma febre. Dom Pedro II posicionou sua câmera em uma mesa e com uma corda amarrada a ela, puxou o dispositivo para tirar a foto, revelando o seu segredo em uma carta: a corda passava por dentro de suas roupas e a mão dentro do seu paletó a puxou, aproveitando da pose tão em voga na época.

Dom Pedro considerou uma sorte ter conseguido tirar uma foto tão boa de si mesmo, levando em conta que na época a foto demandava um grande tempo de exposição frente ao equipamento e muitas vezes acessórios que imobilizavam os fotografados. O primeiro “selfie” do Mundo é creditado a Robert Cornelius, um químico e fotógrafo pioneiro da Filadélfia, que o teria tirado em 1839.

As coleções de fotografias da Família Imperial e de fotógrafos incentivados pelo Imperador constituem atualmente um dos mais importantes e ricos registros da época, sendo fundamental para estudos sobre o período. Constituem também uma prova da atuação de Dom Pedro II para os avanços tecnológicos no Brasil no século XIX, colocando nação entre as pioneiras na adoção e difusão de tais tecnologias.

Imagem: “O primeiro ‘selfie’ brasileiro”

Fonte: https://www.facebook.com/promonarquia/

 

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS