Os 7 melhores livros para entender o que é Revolução Cultural

A revolução socialista não será armada, mas sim cultural. Gramsci um dos mais brilhantes teóricos marxistas redesenhou o modelo revolucionário socialista. Diz Gramsci que é preciso quebrar a hegemonia cultural para que o socialismo seja implantando. Desde então seus seguidores esforçam-se para destruir a cultura vigente de um país e substituí-la por uma visão “socialista-humanista”.

01.    Nova Era a e Revolução Cultural – Olavo de Carvalho

Escrito a mais de 20 anos, sua primeira edição lançada em 1994 já denunciava a infiltração marxista na cultura e educação brasileira. Olavo demonstra como funciona o pensamento da esquerda brasileira na holística das ideias de Gramsci e Capra, além de mostrar como o conceito de “justiça social” tornou-se engrenagem principal da máquina de propaganda socialista.

02.    Futuro do Pensamento Brasileiro – Olavo de Carvalho

Uma coletânea de estudos sobre a tradição da intelectualidade brasileira. Olavo denuncia as lacunas do pensamento brasileiro e como tudo isso culminará em uma sombria realidade. Sua primeira edição, foi em 1997, e como um profeta, Olavo acerta precisamente, o abismo cultural que vivemos 20 anos após seu livro ser lançado.

03.    Desinformação – Ion Mihai Pacepa

A mais importante obra sobre estratégias de desinformação e subversão de valores. Pacepa é um agente treinado pela KGB, e com todas as letras demonstra como a desinformação é produzida e porque é tão pouco provável que se descubra a verdade antes que algum estrago seja feito. Pode-se dizer que quem controla a informação, controla o pensamento das massas. A mídia, o Governo, ONGS, empresas, instituições religiosas, entre outras são todos alvos do processo de desinformação.

 04.    Maquiavel Pedagogo – Pascal Bernardin

Quais são as razões da profunda crise na escola? É possível encontrar uma espécie de vírus no gene de nossa sociedade e de nosso sistema educativo? Podemos concluir que é urgente uma redefinição do papel da escola e de suas prioridades?

Bernardin irá demonstrar através de uma série de documentos como os órgãos internacionais querem destruir a educação e quais são seus objetivos ao implantaram novas diretrizes para reformular conceitos morais e sociais nas gerações mais novas.


05.    Pensadores da Nova Esquerda – Roger Scruton

Um verdadeiro raio-x  sobre os principais e mais atuais pensadores da nova esquerda que moldaram o século XX e estão alterando o curso do século XXI. Scruton que é famoso por suas duras críticas ao pensamento revolucionário demonstra como funciona a estratégia da Nova Esquerda, e o porque eles são tão bem sucedidos.


06.    Nossa Cultura… Ou o que Restou Dela – Theodore Dalrymple

Embora o livro trate do Reino Unido, é possível perceber claramente, que a mudança na cultura inglesa é idêntica a mudança que ocorre no Brasil. A exaltação da sexualidade, a morte da arte, a perda da masculinidade, o feminismo, a literatura vazia e demais assuntos são abordados de forma com maestria por Dalrymple. A questão é, quanto tempo falta até o Ocidente ruir?


07.    Quem controla as escolas governa o mundo – Gary DeMar

A leitura recomendada para todos aqueles que defendem o Escola Sem Partido. Há um dito popular: “A filosofia da sala de aula desta geração será a filosofia de vida da próxima geração”. Quem controla as escolas governa o mundo mostra como a educação pode ser usada como instrumento de mudança social desde Karl Marx e Adolf Hitler até o humanismo secular e o islamismo radical. Os oponentes da nossa cosmovisão entenderam que na educação se trava a guerra de ideias.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS