A Família Imperial do Brasil parte para o exílio

A Família Imperial do Brasil parte para o exílio no dia 17 de novembro de 1889 em Paço Imperial.

Desde as 10 horas da manhã a Família Imperial ficou aprisionada no Paço Imperial por ordem do Governo Provisório. Às três da tarde o Major Frederico Solon de Sampaio Ribeiro, perturbado e confuso, entregou à Dom Pedro II a ordem de banimento da Família Imperial em 24 horas, a Imperatriz Dona Teresa Cristina quase desmaiou, a Princesa Isabel juntamente com as outra senhoras no salão choraram profusamente, já o Imperador Dom Pedro II profundamente abatido escreveu um carta de resposta ao Governo Provisório.

Na madrugada do dia 16 para o 17 todos os membros da Família Imperial são acordados pelo Tenente-Coronel João Mallet. O prazo de 24 horas fora cassado e a partida deveria ser imediata. Então, sem poder arrumar nada, a Família Imperial partia para o exílio às 2 horas e 46 da manhã, escondidos de todos, sequestrados pelo governo republicano.

A Família Imperial foi embarcada no vapor “Parnaíba” e após no vapor “Alagoas”. Às 10 horas os Príncipes que estavam em Petrópolis chegam. A Família Imperial desembarca em Lisboa em 7 de Dezembro de 1889.

Imagem: detalhe de “Dom Pedro II recebendo a ordem de banimento da Família Imperial”, Albert Chapon, 1892.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS