O que eram os Gulags?

0
32

O que eram os Gulags?

Campos de trabalho forçado da ex-União Soviética (URSS), criados após a Revolução Comunista de 1917 para abrigar criminosos e “inimigos” do Estado. Gulag era uma sigla, em russo, para “Administração Central dos Campos”, que se espalhavam por todo o país.

Os maiores Gulags ficavam em regiões geográficas quase inacessíveis e com condições climáticas extremas. A combinação de isolamento, frio intenso, trabalho pesado, alimentação mínima e condições sanitárias quase inexistentes elevavam as taxas de mortalidade entre os presos.

Para se proteger da violência, alguns grupos de presos criaram códigos e leis internas que deram origem aos Vory v Zakone – a máfia russa. A quantidade de campos foi reduzida a partir de 1953, logo após a morte de Stálin – ditador que expandiu o sistema de Gulags nos anos 30. Porém, os campos de trabalho forçado para presos políticos duraram até os anos 90.

Pouco conhecida é a História de um dos maiores crimes contra a humanidade. Os Gulags foram responsáveis pela morte de milhões. O escritor Milan Kundera afirmou que “a luta do homem contra o poder é a luta da memória contra o esquecimento”.

Milhões de pessoas foram presas, escravizadas e mortas nos campos de trabalho da União Soviética. Fatos de tamanha relevância histórica não podem ser esquecidos pelas classes letradas. E não foram poucos os intelectuais que consideravam aquele país um modelo a ser seguido.

Gulag era um sistema de campos de trabalhos forçados para criminosos, presos políticos e qualquer cidadão em geral que se opusesse ao regime comunista na União Soviética.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS