O Globo chama islâmicos de “conservadores” para confundir leitores

Com a clara intenção de denegrir a reputação dos conservadores cristãos, o reconhecido jornal disseminador de fake news, O Globo, empregou o termo “conservadores” para se referir aos muçulmanos, comunidade religiosa cujos membros são conhecidos por cometerem os mais bárbaros atos de opressão e violência para com as mulheres, baseados nos ensinamentos de seu livro sagrado, o Alcorão, e sempre alegando agir em nome de seu deus, Alá.

O ato de difamação perpetrado pelo O Globo ocorreu em uma reportagem que denunciava a reação violenta de internautas muçulmanos, por ocasião de um vídeo postado por uma mulher em uma rede social, no qual ela aparece caminhando por um famoso ponto turístico da Arábia Saudita usando uma saia curta – e descumprindo a rígida lei de vestimenta daquele país, lei esta baseada em preceitos religiosos, que determinam que as mulheres devem sair em público obrigatoriamente usando uma vestimenta que cubra todo seu corpo, uma espécie de túnica conhecida como abaya, além de véu para cobrir a cabeça e os cabelos. Vários internautas muçulmanos lançaram ofensas contra a jovem, a chamaram de “obsena”, além de pedirem sua prisão. Sites muçulmanos teriam ainda reportado o vídeo à polícia, e exigido que o governo e a polícia investigassem o caso, a fim de puni-la.

A reportagem pode ser acessada nesse link: goo.gl/XSfTgz

Organizações Globo: reconhecida disseminadora de notícias falsas , ou, FAKE NEWS

Obviamente, tal regra de vestimenta é absurda, e abusiva para com as mulheres e, nós, conservadores cristãos, de maneira alguma defenderíamos algo dessa natureza. Usar o termo “conservadores”, amplamente identificado no Brasil, e em todo o ocidente, com o cristianismo, a liberdade e os mais elevados valores morais que construíram nossa civilização, com os atos selvagens e desumanos típicos do islamismo, sem o devido complemento – CONSERVADORES ISLÂMICOS – não se trata de mero descuido jornalístico. Trata-se de desonestidade, de canalhice, de falta de caráter! Demonstra a clara intenção do jornal O Globo em denegrir a reputação dos conservadores cristãos, imputando-lhes um tipo de comportamento que lhes é absolutamente estranho. Trata-se de um claro ato de assassinato de reputações, direcionado a um grupo de pessoas que cresce vigorosamente no Brasil, e que desafia cada vez mais a hegemonia cultural da elite progressista/globalista.

Que fique claro: os muçulmanos até podem ser considerados conservadores, no sentido estrito do termo (o mais correto seria chama-los de tradicionalistas), porém, os valores morais e a cultura que muçulmanos e conservadores cristãos pretendem conservar são incomparavelmente diferentes, antagônicos e, mais importante, incompatíveis! Qualquer tentativa desonesta de comparar valores morais e tradições cristãs às barbaridades cometidas pelos muçulmanos deve ser veementemente repudiada, e seus perpetradores denunciados.

Não é por acaso que a grande mídia perder credibilidade a cada dia, e mais importante que isso, perde receita! O povo aprendeu a reconhecer as canalhices da mídia diante de seus olhos, e não se deixa mais enganar!

O fim da mídia tradicional já desponta no horizonte, e a causa da morte já é conhecida de todos: trata-se de suicídio!

Para finalizar, um recado para O Globo, e demais veículos de comunicação da grande mídia:

VOCÊS SÃO FAKE NEWS!

MARCOS HENRIQUE CAMPOS

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS
RECEBA O MELHOR CONTEÚDO DO CONSERVADORISMO DO BRASIL DE GRAÇA PELO FACEBOOK? CLIQUE EM CURTIR!

COMENTÁRIOS

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com