Trump rebate notícias falsas sobre Rex Tillerson

0
7

Um dia depois que a CNN veiculou uma história afirmando que a Casa Branca estava pensando em demitir o secretário de Estado dos Estados Unidos Rex Tillerson, o presidente americano Donald Trump disse que a notícia não era verdade.

“A mídia vem especulando que exonerei Rex Tillerson ou que ele estaria saindo em breve ─ FAKE NEWS!”, Escreveu Trump no Twitter. “Ele não está saindo e, enquanto discordamos em certos temas, trabalhamos bem juntos e a América é altamente respeitada novamente!”, acrescentou.

 

Trump se reuniu com Tillerson e o Secretário de Defesa, Jim Mattis, na sexta-feira (1) para um almoço convocado. Tillerson e Mattis estão desempenhando papéis fundamentais na resposta dos Estados Unidos à ameaça nuclear norte-coreana, bem como a campanha de pressão de Trump para que o regime abandone seu programa de armas nucleares.

A CNN sugeriu, alegadamente com base em fontes anônimas, que a Casa Branca “estava pensando em um cenário para substituir o secretário de Estado Rex Tillerson pelo diretor da CIA, Mike Pompeo, nos próximos meses”.

O artigo publicado em 30 de novembro também fez a afirmação não comprovada de que o senador Tom Cotton (Rep.-Ark.) seria escolhido como o novo diretor da CIA. A notícia não comprovada foi rapidamente repetida por vários outros meios de comunicação.

As insinuações continuaram mesmo após o próprio Trump, bem como a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, negar as reportagens na quinta-feira. “Como o presidente acabou de dizer, ‘Rex está aqui’. Não há anúncios de pessoal neste momento”, disse Sanders a jornalistas.

“O secretário Tillerson continua a liderar o Departamento de Estado, e todo o gabinete está focado em completar este incrivelmente bem sucedido primeiro ano da gestão do presidente Trump”, acrescentou.

Donald Trump: história da CNN sobre Rex Tillerson é fake news (Alex Wong/Getty Images)

Donald Trump: história da CNN sobre Rex Tillerson é fake news (Alex Wong/Getty Images)

Na sexta-feira, a CNN replicou suas alegações, citando um funcionário sem nome, dizendo que o chefe de gabinete da Casa Branca, John Kelly, não apoiava Tillerson. Horas depois de a história ter sido publicada, a CNN mudou o foco em Kelly para o tuíte de Trump.

Organizações de mídia especularam por meses que Trump dispensaria Tillerson. O próprio Tillerson refutou uma matéria não verificada publicada pela NBC em outubro, que sugeriu que ele estaria pensando em deixar seu posto.

O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, dá uma declaração no Departamento de Estado em Washington DC, em 4 de outubro de 2017 (Win McNamee/Getty Images)

O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, dá uma declaração no Departamento de Estado em Washington DC, em 4 de outubro de 2017 (Win McNamee/Getty Images)

“Eu tenho respondido a esta pergunta repetidamente, por algum motivo isto continua a ser mal informado”, disse Tillerson a jornalistas em uma coletiva de imprensa extraordinária em 4 de outubro em resposta à reportagem.

“Enquanto eu sou novo para Washington, eu tenho aprendido que há alguns que tentam semear a discórdia para avançar sua própria agenda, arruinando os outros num esforço para minar a própria agenda de Trump”, disse o secretário.

“Não faço e não vou operar dessa forma, e o mesmo se aplica a todos na minha equipe aqui no Departamento de Estado.”

Fonte – Epoch Times

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS