Alto executivo da gigante chinesa de tecnologia Huawei é investigado por suborno

Um alto executivo da empresa chinesa de tecnologia Huawei está sendo investigado por corrupção, informou a mídia chinesa em 25 de dezembro.

A publicação de negócios chinesa National Business Daily confirmou com a empresa que Teng Hongfei, o vice-presidente do Huawei Consumer Business Group na região da Grande China, era suspeita de suborno. “As forças policiais locais adotaram medidas interventivas”, disse uma reportagem em 26 de dezembro.

A Huawei é uma das maiores empresas de tecnologia da China e, em 2015, tornou-se o terceiro maior fabricante mundial de smartphones, de acordo com o website da Huawei.

Sua divisão Consumer Business Group produz smartphones, computadores pessoais, tablets e outros produtos de tecnologia. Teng Hongfei estava encarregado das vendas na China, Macau e Hong Kong.

Teng Hongfei já tem estado ausente de seu escritório por algum tempo e outros altos funcionários também sabem sobre sua investigação, de acordo com uma fonte interna que divulgou a notícia incialmente para a Telworld, uma publicação chinesa que relata sobre a indústria de tecnologia doméstica.

No início de sua carreira, Teng Hongfei trabalhou na Nokia como CEO regional. Ele mudou-se para a Samsung em 2012, antes de se instalar na Huawei em 2014.

Huawei, China, corrupção, suborno - O smartphone P9 da Huawei durante o lançamento do telefone no evento "Battersea Evolution" em Londres em 6 de abril de 2016 (Jack Taylor/AFP/Getty Images)

O smartphone P9 da Huawei durante o lançamento do telefone no evento “Battersea Evolution” em Londres em 6 de abril de 2016 (Jack Taylor/AFP/Getty Images)

Rumores sobre a corrupção na Huawei circularam na imprensa antes. Em 2014, a publicação de negócios chinesa Caixin expôs que 116 funcionários aceitaram ou solicitaram subornos, principalmente exigindo compensações de 69 varejistas. Um diretor regional recebeu subornos de até 2 milhões de yuanes (aproximadamente US$ 305 mil). A Huawei negou as alegações.

A fonte citada pela Telworld disse que diferentes departamentos da Huawei permitiram que a corrupção se difundisse, especialmente nos departamentos de pesquisa e desenvolvimento (P&D), aquisições e vendas.

Em 2012, um grupo de executivos chineses de tecnologia, incluindo um da Huawei, foi condenado por suborno num tribunal argelino. Mandados de prisão internacionais foram emitidos depois que o tribunal descobriu que eles subornaramum executivo da estatal Algérie Télécom para garantir vantagens às empresas chinesas envolvidas.

Colaborou: Fang Xiao

Fonte – Epoch Times

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS