Tiros disparados quando soldado da Coreia do Norte deserta pela fronteira

0
4

Um soldado norte-coreano conseguiu desertar para a Coreia do Sul através da Zona Desmilitarizada (DMZ) apenas um mês após outro soldado seriamente ferido fazer o mesmo.

A agência de notícias Yonhap informou que um soldado de “baixo escalão” emergiu da neblina em frente a um posto de guarda na DMZ logo após as 8h da manhã na quinta-feira.

Após a deserção, o Estado-Maior Conjunto (JCS) dos Estados Unidos disse que os guardas de fronteira da Coreia do Norte aproximaram-se da linha de demarcação militar, aparentemente procurando pelo desertor.

Em resposta, soldados sul-coreanos dispararam cerca de 20 tiros de alerta. Isso ocorreu por volta das 9h30 da manhã, disse um porta-voz do JCS.

O porta-voz disse que cerca de 40 minutos depois, alguns tiros foram ouvidos, provenientes do território norte-coreano, mas nenhuma bala teria alcançado a Coreia do Sul.

Essa notícia vem pouco depois da dramática deserção do soldado norte-coreano Oh Chong Song, de 24 anos, que foi baleado várias vezes enquanto escapava pela fronteira no mês passado. Após múltiplas operações cirúrgicas, Oh parece estar em condição estável.

Coreia do Norte, deserção, tiros - Esta combinação de imagens feitas a partir de um vídeo de vigilância de 13 de novembro de 2017 publicado pelo Comando das Nações Unidas mostra o soldado norte-coreano Oh Chong Song abandonando um jipe e logo depois fugindo de balas disparadas por soldados norte-coreanos em Panmunjom, Coreia do Norte, antes de colapsar pouco após cruzar a fronteira com a Coreia do Sul (Comando das Nações Unidas via AP)

Esta combinação de imagens feitas a partir de um vídeo de vigilância de 13 de novembro de 2017 publicado pelo Comando das Nações Unidas mostra o soldado norte-coreano Oh Chong Song abandonando um jipe e logo depois fugindo de balas disparadas por soldados norte-coreanos em Panmunjom, Coreia do Norte, antes de colapsar pouco após cruzar a fronteira com a Coreia do Sul (Comando das Nações Unidas via AP)

Um dia antes da deserção mais recente, funcionários sul-coreanos disseram que dois norte-coreanos num pequeno barco de madeira também haviam desertado, informou a Yonhap.

“A Marinha encontrou-os em águas a cerca de 100 quilômetros ao norte de Dokdo durante uma missão de patrulha”, disse um funcionário do ministério numa entrevista coletiva. “Uma investigação conjunta sobre os detalhes de suas identidades está em andamento.”

O JCS diz que 15 norte-coreanos, incluindo quatro soldados, fugiram diretamente para o sul este ano, em comparação com um soldado e quatro civis que escaparam em 2016, informou a Yonhap.

Cerca de 30 mil norte-coreanos desertaram para a Coreia do Sul, principalmente através da China, desde o armistício que interrompeu a Guerra da Coreia de 1950-1953.

Fonte – Epoch TimesNTD Television

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS