EUA: o que significa a paralisação do governo para os norte-americanos

0
8

Aqui está o que ocorre durante a paralisação federal nos EUA.

Legisladores ainda estão negociando para chegar a um acordo e reabrir o governo federal dos Estados Unidos. No entanto, é difícil dizer neste ponto como e quando eles chegarão a um acordo.

Se o Congresso não puder resolver o impasse, centenas de milhares de funcionários federais a partir desta segunda-feira serão dispensados, o que significa que eles serão colocados em licença não remunerada por certo período. Uma vez que o governo seja reaberto, porém, eles provavelmente serão pagos integralmente pelo tempo que foram dispensados.

Os trabalhadores “essenciais”, incluindo aqueles que lidam com segurança pública e nacional, continuarão trabalhando.

O secretário da defesa dos EUA, Jim Mattis, disse aos jornalistas que a paralisia do governo afetaria algumas partes das operações de treinamento, manutenção e inteligência dos militares. No entanto, isso não afetará as operações militares dos EUA no Afeganistão ou sua luta contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria.

“Todo o pessoal militar com serviço ativo continuará num status de dever normal”, declarou um memorando do Departamento da Defesa. “O pessoal militar não será pago até que o Congresso disponibilize fundos apropriados para compensá-los por esse período de serviço.”

A última paralisação ocorrida em outubro de 2013 durou 16 dias. Quase 850 mil trabalhadores federais (40% da força de trabalho) foram dispensados na ocasião. Esse número diminuiu quando a maioria dos funcionários civis do Departamento da Defesa pôde retornar ao trabalho. A paralisação de 2013 resultou em US$ 2 bilhões em perda de produtividade.

Isso também teve efeitos negativos na economia, atrasando a criação de emprego e prejudicando a confiança dos consumidores e das empresas.

Ao contrário da paralisação de 2013, a maioria dos parques nacionais, monumentos e memorias deverá permanecer aberta.

O Museu Smithsonian e o Zoológico Nacional permanecerão abertos na segunda-feira, 22 de janeiro. Funcionários do Smithsonian anunciaram que têm fundos disponíveis para manter o museu aberto por mais um dia. Eles podem fechar a partir da terça-feira, 23 de janeiro.

Mais de 50% dos funcionários do Tesouro serão dispensados. Houve uma dispensa muito maior, de 80%, na paralisação anterior. Devido à temporada de declaração de impostos, espera-se que mais funcionários do Serviço Interno da Receita (IRS, na sigla em inglês) permaneçam trabalhando desta vez. No entanto, os reembolsos de impostos podem ser adiados. Quase US$ 4 bilhões em reembolsos de impostos foram adiados na paralisação de 2013.

A Assistência Social é considerada um serviço essencial. Assim, os destinatários da Assistência Social continuarão a receber seus benefícios. Os cupões de alimentos também serão financiados.

Os funcionários do Serviço Postal dos Estados Unidos estão isentos de dispensa, pois são financiados separadamente no processo normal de dotações. Então, as pessoas continuarão recebendo sua correspondência via correio.

Os trens da Amtrak também continuarão funcionando, já que eles são parcialmente financiados por meio da venda de bilhetes aos clientes.

A maioria dos trabalhadores do Departamento de Justiça, Assuntos de Veteranos e Segurança Interna permanecerá no trabalho. Os controladores de tráfego aéreo, os agentes da Administração de Segurança de Transportes e os agentes de patrulha da fronteira são considerados funcionários essenciais e, portanto, continuarão trabalhando.

Fonte – Epoch Times

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS