EUA: perspectiva econômica é excelente

0
11

Opinião dos americanos sobre economia dos EUA mudou drasticamente no último ano.

De acordo com uma pesquisa nacional da Universidade Quinnipiac, 66% dos eleitores americanos pensam que a economia da nação é “excelente” ou “boa”. Essa foi a classificação positiva mais alta para a economia desde 2001, quando tal pesquisa foi feita pela primeira vez aos eleitores.

Além disso, 73% dos eleitores disseram que sua situação financeira pessoal é “excelente” ou “boa”, enquanto 26% disseram “não é tão boa” ou “é pobre”, de acordo com a mesma pesquisa.

A pesquisa também descobriu que 37% dos eleitores pensam que as políticas de Trump estão impulsionando a economia. Em outra questão, no entanto, 49% dos eleitores dizem que o ex-presidente Barack Obama é principal responsável pelo crescimento econômico, enquanto 40% pensam que Trump é principal responsável.

As perspectivas econômicas mudaram dramaticamente ao longo do último ano.

Um mês antes das eleições presidenciais de 2016, os americanos citaram a economia como o problema mais importante no país, seguido da insatisfação com o governo, de acordo com uma pesquisa realizada pela Gallup em outubro de 2016. E esse foi o caso durante todo o ano de 2016, afirmou a Gallup.

Além das perspectivas econômicas, o otimismo das empresas também aumentou acentuadamente no último ano. As empresas dos EUA estão cada vez mais confiantes em expandir seus negócios e aumentar os salários graças às políticas pró-empreendedorismo da gestão Trump.

Em resposta aos cortes de impostos, mais de 100 empresas anunciaram aumentos nos salários e bônus para seus empregados.

“A Walmart é a última empresa a fazer esse anúncio, resultado direto da Lei de Redução de Impostos, e eles se juntam a mais de 130 outras empresas em todo o país que já deram esse alívio”, disse o secretário do tesouro, Steven Mnuchin, num comunicado de imprensa na Casa Branca em 11 de janeiro.

“Este é realmente um processo revolucionário”, disse ele.

O gigante do varejo anunciou que aumentaria o salário mínimo de seus trabalhadores para US$ 11. Também expandiria os benefícios da licença maternidade e parental e proporcionaria um bônus em dinheiro de até mil dólares para seus funcionários elegíveis. A Walmart é o maior empregador privado do país.

“Atualmente, somos mais de 2 milhões de trabalhadores que já receberam bônus especiais ou salários adicionais”, disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, em 11 de janeiro.

Isso é “uma evidência adicional de que a reforma tributária e os pacotes de redução de impostos estão tendo o impacto que esperávamos”, disse ela.

Fonte – Epoch Times

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS