Banco Mundial empresta US$300 milhões para Argentina melhorar sistema público de saúde

Investimento irá estender cobertura para pessoas com menos de 65 anos sem plano de saúde formal.

O Conselho de Administração do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), uma das instituições que compõem o Banco Mundial (BM), aprovou a concessão de 300 milhões de dólares para o desenvolvimento de um projeto de cobertura de saúde na Argentina, informaram ontem (21) fontes oficiais.

O dinheiro será destinado ao Projeto de Apoio à Cobertura Universal Efetiva de Saúde, uma iniciativa que vai beneficiar cerca de 15 milhões de pessoas que utilizam o sistema de saúde pública e que contará com um aporte adicional do Governo Nacional de cerca de 350 milhões de dólares, conforme informou o Ministério das Finanças argentino em um comunicado de imprensa.

O titular da pasta de Finanças, Luis Caputo, enfatizou que “o financiamento permitirá estender a cobertura de saúde para os setores mais vulneráveis”, disseram na nota.

Esta iniciativa irá ampliar a cobertura dos serviços de saúde para pessoas com menos de 65 anos de idade sem plano de saúde formal, e também melhorar a capacidade dos Ministérios de Saúde nos níveis nacional e municipal de implementar mecanismos integrados de prestação de serviços.

O governo argentino vai financiar os pagamentos de captação (valor fixo por paciente) para a prestação de benefícios médicos selecionados — gerais e de alta complexidade — no sistema público de saúde, conforme relatado.

Espera-se também que este investimento melhore a capacidade institucional dos Ministérios da Saúde com maior coordenação e eficiência através de assistência técnica, equipamentos médicos e equipamentos e serviços de tecnologia da informação.

O projeto busca, entre outros, eliminar as desigualdades existentes na atenção a diferentes grupos e áreas geográficas, como a registrada nas regiões noroeste e nordeste do país que contam, por sua vez, com populações nativas.

Fonte – Epoch Times

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS