Aliado de Alckmin, Centrão acumula mais de 30 anos de “toma lá, dá cá”

0
8

Cortejados por alguns dos principais candidatos à Presidência, o conjunto de partidos que anunciaram adesão à candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) na semana passada tem histórico de quase quatro décadas de “toma lá, dá cá”, mostra o analista político Antonio Augusto de Queiroz, do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Em sua coluna no Congresso em Foco, Antonio Augusto fala sobre o passado, o presente e o futuro do chamado Centrão.

Nascido na Constituinte por motivações ideológicas, em contraposição ao MDB e outros partidos que postulavam a inclusão de direitos sociais na Constituição, virou bloco de sustentação de todos os governos desde a redemocratização. Teve menos poder nos governos Fernando Collor e Itamar Franco. E vive seu apogeu no governo Michel Temer. Notabilizou-se pela exigência de cargos e recursos em troca de votos para o governo no Congresso.

Fonte Congresso em Foco

 

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS