Eutanásia será permitida no Reino Unido em caso de acordo entre médico e família

0
7

Os pacientes em estado vegetativo no Reino Unido poderão ter seus aparelhos desligados sem a necessidade de solicitar uma permissão legal, desde que haja mútuo acordo entre familiares e médicos, decidiu nesta segunda-feira (30) a Suprema Corte britânica.

Até agora, para dar fim à vida de um doente em estado vegetativo permanente era necessário comparecer ao Tribunal de Proteção britânico, que dava o consentimento legal.

A decisão deste tribunal podia levar meses, inclusive anos, e representava um custo de cerca de 50 mil libras (R$ 243 mil).

Após a decisão da Suprema Corte britânica, não será necessário comparecer ao Tribunal de Proteção se os familiares do paciente e a equipe médica concordarem em retirar as sondas de alimentos e líquidos.

Os juízes do Supremo opinaram em sua decisão que um acordo mútuo entre as famílias e os médicos é suficiente para garantir “a confiança pública” na decisão adotada.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS