“O socialismo é uma ideologia marxista que nega a existência de Deus”, alerta bispo

0
13

A onda conservadora que vem crescendo no mundo nos últimos anos não é por acaso. Com a liberdade religiosa sendo cada vez mais suprimida em nome do “politicamente correto” e a relativização radical dos valores judaico-cristãos trazendo consequências negativas no comportamento das famílias, lideranças cristãs iniciaram uma campanha de reação contra o avanço do que chamam de “marxismo cultural”.

Um desses líderes é o bispo e ativista político conservador E.W. Jackson, fundador do  STAND (Permanecendo Fiel ao Destino Nacional da América), uma organização que tem como objetivo “preservar a vida, a família tradicional e os valores judaico-cristãos como a base de nossa cultura”.

Jackson, que também lidera a igreja do Exodus Faith Ministries em Chesapeake, Virgínia (EUA), publicou um vídeo onde faz um apelo aos eleitores para que não votem nos candidatos alinhados com o “socialismo”, já que segundo ele essa perspectiva não apenas nega a existência de Deus, como também visa substituí-lo em nome do Governo.

“O socialismo é uma ideologia marxista que nega a existência de Deus, que tenta substituir pelo governo. [Essa ideologia] foi responsável pela fome em massa, tortura, assassinato e escravidão”, disse ele, referindo-se aos antigos regimes comandados por Josef Stalin, Vladimir Lenin, Mao Tsé-Tung e outros, além dos atuais, como o líder venezuelano Nicolás Maduro e Daniel Ortega, da Nicarágua.

Jackson argumenta que o objetivo dos políticos socialistas é submeter os cristãos à sua ideologia, não permitindo que exista discordância, mas apenas obediência. “[O socialismo] não permite liberdade de expressão ou pensamento. Os cristãos são seus principais inimigos, pois acreditamos na liberdade e adoramos ao único Deus verdadeiro e vivo”, disse ele.

“A menos que a Igreja se levante, a América como nós a conhecemos já se foi”, acrescenta o bispo, preocupado com às próximas eleições nos Estados Unidos, que poderá influenciar a capacidade administrativa do Governo Trump caso o partido Democrata (de esquerda) obtenha maioria no Congresso.

“Se a esquerda ganhar o controle do Congresso, eles vão cassar o presidente. Isso precipitaria uma crise constitucional e poderia desestabilizar nossa sociedade”, alerta Jackson, que apesar de falar do contexto norte-americano, trás muita luz aos cristãos brasileiros, uma vez que o Brasil vive em um momento de transição política semelhante.

“A menos que a Igreja Cristã – o corpo de Cristo – se posicione, a esquerda conseguirá completar a transformação fundamental da América. Todo cristão deve se registrar para votar. Pergunte a cada amigo e membro da Igreja: ‘Você está registrado? Você vai votar’”, alerta o bispo, segundo o Christian Post.

Fonte – Gospel Mais / Christian Post

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS