Agressor de Jair Messias Bolsonaro mostra “lucidez e coesão”, diz procuradora

Adélio Bispo de Oliveira, preso em flagrante pela facada em Jair Bolsonaro, mostrou “lucidez e coesão” em seu raciocínio na audiência de custódia realizada em Juiz de Fora na sexta-feira.

Foi o que disse ao Estadão a procuradora da República Zani Cajueiro, do Ministério Público Federal da cidade mineira, que atua no caso.

“No que tange à lucidez, no curso da oitiva na audiência de custódia, o raciocínio do preso era absolutamente coeso, sem lacunas. Externalizou que discordava do candidato Bolsonaro em vários pontos. Não demonstrou a princípio nenhum sinal de insanidade mental”, afirmou Zani.

A avaliação da procuradora contrasta com a alegação de insanidade mental que a defesa de Adélio tem feito.

Zani frisou que o investigado tem segundo grau completo e se mostrou bem articulado ao depor sobre o crime que confessou. Adélio, reiterou a procuradora, disse que não gostaria que Bolsonaro fosse presidente porque acha que teria algum tipo de perseguição a certos grupos.

Fonte – O Antagonista

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com