As reuniões de Bolsonaro com chefes de Estado em Davos

0
36

A agenda do presidente brasileiro incluiu encontros com líderes da Polônia, República Tcheca, Japão, Itália e Suíça.

A agenda bilateral do presidente Jair Bolsonaro, em Davos, na Suíça, teve encontros com governos direitistas que fazem parte de um movimento que contesta o globalismo.

Bolsonaro teve encontros com líderes da PolôniaRepública TchecaJapãoItália Suíça.

Na quarta-feira (23), o presidente do Brasil se reuniu com o governo da Itália, que apresentou um forte discurso contrário à imigração ilegal e aos desmandos da União Europeia(UE).

O líder brasileiro também teve um encontro fechado com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, eleito com uma plataforma mais alinhada à direita.

Bolsonaro ainda se reuniu com o presidente da Polônia, Andrzej Duda, país que está sendo alvo de vários ataques jurídicos e políticos por parte de burocratas da UE.

A agenda incluiu também uma reunião com o primeiro-ministro da República Tcheca, Andrej Babis, que foi eleito com uma forte posição contra a abertura indiscriminada de fronteiras para imigrantes ilegais.

Outro encontro bilateral de Bolsonaro no dia 23 foi com o presidente da Suíça, Ueli Maurer, que lidera o partido de direita no país alpino.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS