Bolsonaro diz a TV italiana que Brasil não será mais um país de criminosos

0
55

Bolsonaro postou no Twitter sua primeira entrevista internacional após ser empossado no cargo.

Em bate-papo concedido ao programa “Porta a Porta”, da emissora italiana “RAI“, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre o caso envolvendo o terrorista Cesare Battisti.

O apresentador iniciou o programa ressaltando que Bolsonaro foi decisivo para a extradição e prisão de Battisti, no último domingo (13), e questionou o presidente do Brasil sobre o porquê de ele, já durante a campanha eleitoral, ter afirmado que iria extraditar o terrorista italiano.

Bolsonaro relembrou que já havia discutido o processo de Battisti junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para pressionar pela extradição do italiano.

“Mas infelizmente, naquela época, o governo Lula decidiu mantê-lo aqui”, contou o presidente. “Na campanha eleitoral disse que, no que dependesse de mim, ele seria extraditado”, completou.

Segundo Bolsonaro, a mensagem que fica é que o Brasil não será mais um “território de abrigo de marginais, de criminosos e de prisioneiros políticos”.

“Estou muito feliz por poder colaborar com todos os cidadãos italianos e brasileiros, para que o Battisti cumprisse sua pena de crimes cometidos nos anos 70”, completou o presidente.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS