Ditadura de Maduro acusa EUA de promover golpe de Estado na Venezuela

0
64

O chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, denunciou nas Nações Unidas, nesta quarta-feira (16), a suposta tentativa de golpe promovida pelos Estado Unidos contra o ditador Nicolás Maduro.

Jorge Arreaza responsabilizou o governo “supremacista” de Donald Trump pelo “bloqueio” econômico que aflige o povo da Venezuela.

Arreaza descreveu a situação ao secretário-geral da ONU, António Guterres, após denunciar no Twitter o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, e “outros porta-vozes extremistas que tentam desestabilizar o país e incitar a violência”.

Em conversa com jornalistas, segundo a “AFP“, o chanceler da Venezuela declarou:

“Não é simples fazer uma revolução socialista a tão poucas milhas de cidades como Washington e Nova York.”

Ele também denunciou a:

“Permanente interferência, intromissão e ingerência dos Estados Unidos e de seus governos satélites na Venezuela para provocar uma mudança do regime por caminhos não constitucionais”.

O chefe diplomático da ditadura de Nicolás Maduro não poupou críticas contra o chanceler dos Estados Unidos:

“Pompeo, não conformado em liderar um bloqueio econômico criminoso e uma operação de agressão internacional contra a Venezuela, agora promove descaradamente um golpe de Estado, citando artigos de uma Constituição que claramente não conhece.”

Mike Pompeo aplaudiu o Parlamento da Venezuela por declarar Maduro “usurpador” da democracia e transferir formalmente a esse corpo as “responsabilidades executivas”, conforme noticiou a RENOVA.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS