‘Ditadura de Maduro é um mecanismo do crime organizado’, diz chanceler do Brasil

0
68

O Ministério das Relações Exteriores disse nesta quinta-feira (17) que o regime venezuelano “chefiado por Nicolás Maduro constitui um mecanismo de crime organizado”.

Em um comunicado divulgado após a reunião entre o chanceler Ernesto Araújo e líderes venezuelanos exilados, o Itamaraty afirmou que a ditadura de Nicolás Maduro “está baseada na corrupção generalizada, no narcotráfico, no tráfico de pessoas, na lavagem de dinheiro e no terrorismo”.

Na nota diplomática, o Brasil admite apoiar o presidente da Assembleia Nacional, o opositor Juan Guaidó, em “sua disposição de assumir a Presidência da Venezuela interinamente, seguindo a Constituição venezuelana”.

O documento que leva a assinatura do chanceler brasileiro afirma:

“O papel-chave do Brasil, sob a liderança do presidente [Jair] Bolsonaro, na mudança do cenário venezuelano, onde pela primeira vez em muitos anos ressurge a esperança da democracia, foi reconhecido por todos os líderes venezuelanos.”

E, segundo o jornal “Valor Econômico“, acrescenta:

“O Brasil tudo fará para ajudar o povo venezuelano a voltar a viver em liberdade e a superar a catástrofe humanitária que hoje atravessa.”

Representantes da Organização dos Estados Americanos (OEA), dos Estados Unidos e do Grupo de Lima também participaram do diálogo entre Araújo e os venezuelanos.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS