Flávio Bolsonaro diz estar sendo vítima de uma ‘campanha difamatória’

0
62

“Continuo a ser vítima de uma campanha difamatória com objetivo de atingir o governo de Jair Bolsonaro”, disse o senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), em “nota à imprensa” publicada no Facebook.

A mensagem divulgada no perfil oficial de Flávio Bolsonaro é uma reposta à matéria publicada pelo jornal “O Globo” nesta terça-feira (22), que conecta o filho do presidente Jair Bolsonaro a milicianos supostamente envolvidos com o assassinato da ex-vereadora psolista Marielle Franco.

Em sua reportagem, o jornal afirma que o gabinete de Flávio Bolsonaro contratou duas familiares de um militar preso em operação da polícia do Rio de Janeiro nesta terça, conforme noticiou a RENOVA.

Flavio esclareceu:

“A funcionária que aparece no relatório do Coaf foi contratada por indicação do ex-assessor Fabrício Queiroz, que era quem supervisionava seu trabalho. Não posso ser responsabilizado por atos que desconheço, só agora revelados com informações desse órgão.”

E acrescentou:

“Quanto ao parentesco constatado da funcionária, que é mãe de um foragido, já condenado pela Justiça, reafirmo que é mais uma ilação irresponsável daqueles que pretendem me difamar.”

O senador eleito também explicou porque concedeu homenagens na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) a dois militares presos na operação policial de hoje.

Ele declarou:

“Quanto a homenagens prestadas a militares, sempre atuei na defesa de agentes de segurança pública e já concedi centenas de outras homenagens.”

Confira a nota completa:

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS