Maduro é acusado de torturar militares acusados de conspiração

0
76

Forças de segurança da Venezuela têm detido e torturado dezenas de militares acusados de conspirar contra a ditadura de Nicolás Maduro e, em alguns casos, até seus familiares.

As denúncias foram feitas por dois grupos de direitos humanos em relatório publicado nesta quarta-feira (9).

O relatório da Human Rights Watch e da organização venezuelana Fórum Penal também afirma que as forças da Venezuela torturaram civis.

O documento foi publicado no momento em que países da região pedem que a Corte Penal Internacional investigue a ditadura da Venezuela por supostos crimes contra a humanidade, informa a “Defesa NET“.

O relatório documenta diversos incidentes ocorridos no ano de 2018, alertando que a ditadura de Nicolás Maduro está preocupado com a lealdade das Forças Armadas, à medida que um colapso econômico desencadeia ampla emigração e danos diplomáticos.

Os grupos identificaram 32 casos, nos quais supostos conspiradores detidos pelo serviço de inteligência Sebin, e pelo grupo de inteligência militar DGCIM foram alvos de espancamentos, asfixiamento e choques elétricos para revelar detalhes dos supostos planos contra o governo.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS