Mulheres estão em falta na China

0
106

Mulheres solteiras da China com mais de 20 anos são frequentemente associadas ao termo pejorativo “sheng nu”, ou “mulheres que sobram”.

Esta situação está cada vez mais comum à medida que mais mulheres decidem se concentrar em suas carreiras, optando por permanecer solteiras.

Não é por menos que as taxas de natalidade continuam despencando na China, apesar do fim da política de filho único em 2015.

A taxa de casamentos também vem caindo anualmente desde 2013.

Em 2018, houve pouco mais de 15 milhões de nascidos vivos, 2 milhões a menos em comparação com o ano anterior, informa a “BBC“.

“Na verdade, há uma falta de mulheres [na China]. Atualmente, segundo o governo, há 30 milhões de homens a mais do que mulheres”, diz a escritora Leta Hong Fincher.

A Academia Chinesa de Ciências Sociais projeta que a população do país pode diminuir dos quase 1,4 bilhão atuais para 1,2 bilhão nos próximos 50 anos.

Combinado com o fato de que a população está envelhecendo, isso poderia gerar uma enorme pressão sobre as finanças públicas e o sistema de bem-estar social.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS