Bolsonaro supera Geisel, Médici e Figueiredo em ministros militares

0
0

A exoneração de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral da Presidência reforçou a presença de militares no time ministerial do governo Bolsonaro.

Com a nomeação do general da reserva Floriano Peixoto para assumir a Secretaria-Geral da Presidência, o presidente Jair Bolsonaro ultrapassou João FigueiredoErnesto Geisel Emílio Garrastazu Médici, presidentes durante o regime militar, com oito membros das Forças Armadas no governo.

Atualmente, os seguintes militares fazem parte do governo:

  • Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia);
  • Augusto Heleno (GSI);
  • Fernando Azevedo e Silva (Defesa);
  • Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo);
  • Bento Costa Lima (Minas e Energia);
  • Wagner Rosário (AGU);
  • Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura);
  • Floriano Peixoto (Secretaria-Geral da Presidência).

Figueiredo, Geisel e Médici tinham na composição de seus ministérios sete nomes das Forças Armadas.

O número atingido nesta segunda-feira (18) após a exoneração de Gustavo Bebianno empata com o do governo Costa e Silva, mas ainda está atrás de Castelo Branco, com doze nomeações de militares na composição dos ministérios, informa a revista Veja.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS