Brasil alerta para liberdade religiosa dos cristãos no Oriente Médio

0
74

Em conferência na Polônia, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou que o Brasil está pronto para contribuir com os esforços de busca pela paz no Oriente Médio.

A conferência, que ocorre em Varsóvia, na Polônia, foi convocada pelos Estados Unidos para discutir os conflitos na região e as formas de resolvê-los ou de reduzir as tensões.

De acordo com o chanceler Ernesto Araújo, o Brasil quer levar sua voz para este debate:

“Nós acreditamos fortemente que precisamos trabalhar a partir dos princípios de liberdade e dignidade humana, incluindo a liberdade religiosa, e aqui é importante especial atenção para as comunidades cristãs na região.”

Em comentário que vai de encontro totalmente à agenda de fronteiras abertas da União Europeia, o ministro brasileiro acrescentou:

“Pensamos que abandonar seu país e seus sentimentos não é a forma de chegar à paz. Nós acreditamos que cada nação pode encontrar na sua identidade e cultura a força para lutar pela paz.”

Ainda em seu discurso, segundo o UOL, Araújo criticou o que chamou de dificuldades nas relações exteriores, por vezes marcadas por uma prática de inação. Ele avaliou que as Nações Unidas teriam se tornado muito “autocentradas”:

“Elas criaram a noção de que qualquer solução deve ocorrer por meio de discussões infindáveis e, quando você alcança alguma forma de resolução, é apenas uma questão de texto, e não de um acordo real.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS