Candidata do PSL depõe na PF sobre R$ 400 mil do fundo partidário

0
1

A possível candidata laranja do PSL, Maria de Lourdes Paixão, que recebeu R$ 400 mil de verba pública eleitoral e quase não foi votada, prestou depoimento na manhã desta quarta-feira (20) na Polícia Federal.

Maria de Lourdes Paixão, que teve apenas 274 votos, foi a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo Brasil.

Ela recebeu mais verbas do que o próprio presidente Jair Bolsonaro e a deputada federal Joice Hasselmann, que teve quase 1,1 milhão de votos.

O dinheiro do fundo partidário foi enviado pela direção nacional do PSL para a conta da candidata no dia 3 de outubro, quatro dias antes da eleição, registra a Folha. Na época, o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, era presidente interino do PSL.

A Polícia Federal comunicou que o depoimento dela é um Registro Especial, procedimento anterior à abertura do inquérito policial.

O teor será encaminhado à Justiça Eleitoral. Posteriormente, o poder judiciário vai requisitar a instauração da investigação.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS