Ciro Gomes bate boca com militância do PT em evento da UNE

0
43

Ciro Gomes protagonizou mais um capítulo da guerra interna por protagonismo na era Bolsonaro dentro da esquerda brasileira.

O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, repetiu o que seu irmão, o senador Cid Gomes, disse durante o segundo turno das eleições, em comício no Ceará.

Na ocasião, Cid chamou um militante de “babaca” e lembrou que o ex-presidente Lula da Silva estava preso. Nesta quinta-feira (7), durante a Bienal da União Nacional dos Estudantes (UNE), em Salvador, Ciro Gomes repetiu o bordão.

“O jovem no bar é obrigado a defender corrupção, aparelhamento do Estado, formação de quadrilha. Isso não é para vocês. Vocês não têm nada a ver com isso”, discursava Ciro, quando alguém da plateia o chamou de “corrupto”.

“Não sou, não. Eu estou solto. Eu sou limpo. eu sou limpo. Lula está preso, babaca”, bradou.

Parte da plateia vaiou e pediu: “Fora Ciro”, registra o site Bahia Notícias.

Com os ânimos exaltados, Ciro Gomes aproveitou para comentar sobre a segunda condenação contra Lula, líder preso do Partido dos Trabalhadores (PT).

A juíza federal Gabriela Hardt condenou Lula a mais 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na ação penal que envolve o sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP).

Ciro acrescentou:

“Ele aceitou os recursos. Desculpa, não sou eu que condenei o Lula. Não está na minha mão liberar Lula. Eu avisei se a direita ganhasse as eleições, o Lula ia ficar encarcerado por muito mais tempo. Avisei na campanha.”

E concluiu:

“Todo mundo pode vomitar paixão que quiser, mas enquanto a gente ficar assim, acreditando em minorias ínfimas, esmagadoramente derrotados que fomos… Companheiros, nós fomos humilhantemente derrotados por essa estratégia. Insistir nela afunda o Brasil.”

Confira o vídeo:

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS