EUA acusam Putin de usar ameaça nuclear como ‘propaganda’

0
12

Estados Unidos classificam nesta quarta-feira (20) de “propaganda” a ameaça do presidente da Rússia, Vladimir Putin, de que poderá apontar seu armamento nuclear contra o território americano.

O presidente da Rússia proferiu a forte declaração ao alertar os Estados Unidos para não posicionar mísseis de médio e curto alcance na Europa.

“As declarações do presidente Putin são uma continuação do esforço de propaganda da Rússia para evitar assumir sua responsabilidade pelas violações do Tratado INF”, disse uma porta-voz do Departamento de Estado, segundo a agência EFE.

A Casa Branca suspendeu neste mês sua participação em um tratado nuclear com a Rússia alegando violações cometidas pelo Kremlin.

No seu discurso anual do Estado da Nação, nesta quarta-feira (20), o presidente Vladimir Putin advertiu Washington para que não instalem mísseis no continente europeu, porque, caso contrário, enfrentarão medidas tantas “simétricas como assimétricas”, como noticiou a RENOVA.

Perguntada a respeito, a porta-voz do Departamento de Estado ressaltou que é a Rússia que tem um “programa encoberto de mísseis” que viola o Tratado INF, e tentou diminuir o alarme a respeito dos planos nucleares do governo Donald Trump.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS