Ex-diretor de inteligência militar de Chávez rompe com Maduro

0
18

O ex-membro do regime de Chávez é procurado pelo governo dos Estados Unidos por tráfico de drogas.

O general Hugo Carvajal, ex-diretor de inteligência militar de Hugo Chávez, reconheceu nesta quinta-feira (21) o líder da oposição Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela e pediu aos militares que rompam com o ditador Nicolás Maduro.

Em vídeo publicado no microblog Twitter, Carvajal afirmou:

“Presidente encarregado da Venezuela, Juan Guaidó Márquez, aqui está mais um soldado pelas causas da liberdade e da democracia para ser útil na consecução do objetivo de restabelecer a ordem constitucional que nos permita convocar eleições livres.”

Vestindo um terno preto e com o pano de fundo da cidade de Caracas, Carvajal leu um comunicado apelando que as Forças Armadas abandoem Maduro.

Em aparente referência às aparições na televisão de Maduro com os militares, Carvajal afirmou:

“Ao alto comando que hoje nos faz passar vergonha mundial com vídeos ridículos, eu advirto: parem a tempo o que vocês estão fazendo.”

E, segundo a agência EFE, acrescentou:

“Depende de vocês, irmãos de armas, a forma como tudo isso terminará. Não tenham dúvida de que este é o lado correto da história.”


CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS