IMDB apaga críticas ao filme sobre o terrorista Marighella

0
2

O filme de Wagner Moura sobre o terrorista de esquerda Carlos Marighella foi exibido no Festival de Berlim.

Durante uma coletiva de imprensa na capital da Alemanha, o diretor Wagner Moura afirmou que seu filme “é maior que Bolsonaro”, e que a película carrega, sim, uma postura de oposição.

“Marighella, negro, revolucionário, foi assassinado por forças do Estado em 1969 no seu carro”, disse o diretor.

Em resposta ao posicionamento político da equipe do filme, internautas escolheram uma vitrine de visibilidade internacional para demonstrar indignação.

O site IMDB, que centraliza informações sobre elenco, equipe, críticas e avaliações do público sobre praticamente tudo o que chega aos cinemas mundiais, foi invadido por uma horda de brasileiros em busca de retaliação.

Até a noite de domingo (17), usuários que acessassem a página de Marighella no site veriam uma nota surpreendentemente baixa, registra a revista Veja.

Em uma tentativa de omitir a opinião dos brasileiros, a plataforma IMDB decidiu não mais exibir a nota do filme. Além disso, todas as avaliações feitas por usuários foram deletadas.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS