Juiz diz que Juan Guaidó pode pegar 30 anos de prisão

0
248

O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, pode enfrentar uma pena de até 30 anos de prisão por desrespeitar uma proibição de viajar imposta pelo regime chavista.

O juiz adjunto do Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela, Juan Carlos Valdez, disse que a visita do líder opositor Juan Guaidó à Colômbia violou a proibição de viajar imposta pelo poder judiciário venezuelano.

Guaidó cruzou a fronteira da Venezuela no fim da tarde da última sexta-feira, 22 de fevereiro, para participar de um evento beneficente e para organizar a tentativa frustrada de entrega de ajuda humanitária ao povo venezuelano.

Em entrevista à Sputnik, o magistrado afirmou:

“Ele é uma pessoa que se esconde da justiça. O que acontece com os fugitivos que estão voltando ao país e são achados pelas autoridades? Eles devem ser capturados e enviados para a prisão.”

Juan Carlos Valdez acrescentou que Guaidó “pode enfrentar até 30 anos de prisão”.

“Os promotores estaduais estão atualmente analisando a conduta de Guiadó relativamente a possíveis crimes”, acrescentou o juiz adjunto.

Apesar dos riscos envolvidos, o presidente interino Juan Guaidó disse que pretende voltar à Venezuela, como noticiou a RENOVA.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS