‘Maduro não ficará impune’, diz EUA sobre ataque contra índios

0
112

Trump advertiu ao ditador da Venezuela “e aqueles que seguem suas ordens” que não ficarão “impunes” após ataque na fronteira com o Brasil que deixou dois mortos.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira (22), a Casa Branca afirmou:

“Os Estados Unidos condenam veementemente o uso da força pelos militares venezuelanos contra civis desarmados e voluntários inocentes na fronteira da Venezuela com o Brasil.”

A nota do governo Donald Trump é uma resposta ao assassinato de dois indígenas na manhã de ontem por militares das Forças Armadas da Venezuela.

Os soldados dispararam contra um grupo de civis e indígenas que tentavam manter a fronteira com o Brasilaberta.

O ditador Nicolás Maduro ordenou o fechamento da fronteira brasileira com o objetivo de impedir a entrada de ajuda humanitária para o sofrido povo venezuelano.

Em seu comunicado, a Casa Branca afirmou que Maduro “deu ordens para reprimir aqueles que buscam levar ajuda ao país”, registra a agência AFP.

“A violação atroz dos direitos humanos por parte de Maduro e quem seguem as suas ordens não ficará impune”, advertiram os Estado Unidos.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS