Maduro pede reunião com Trump para ‘evitar guerra’

0
322

A ditadura de Nicolás Maduro fez um apelo aos Estados Unidos nesta quarta-feira (27) por um encontro com o presidente Donald Trump.

O anúncio foi feito pelo chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, durante o Conselho dos Direitos Humanos da ONU.

Boicotado por dezenas de diplomatas, inclusive do Brasil, o representante da diplomacia venezuelana clamou por um encontro com o presidente norte-americano Donald Trump para que “uma guerra seja evitada”.

Enquanto os diplomatas deixavam o local em protesto contra o ditador Nicolás Maduro, o chanceler da Venezuela praticamente implorava por uma solução:

“Estamos sendo ameaçado por forças militares. A ONU tem que denunciar a agressão contra a Venezuela.”

Segundo o UOL, Jorge Arreaza acrescentou:

“Temos que parar essa guerra. Não quero voltar aqui ano que vem para contar os números de marines americanos e de venezuelanos mortos. Sabemos resistir. Mas é o último que queremos.”

O chanceler da Venezuela ainda promove uma série de encontros bilaterais durante esta quarta-feira (27) para tentar conseguir apoio de potências para pressionar Trump por um encontro.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS