Muçulmanos organizam patrulhas em bairro de Nova York

0
35

O objetivo do grupo Muslim Community Patrol & Services é relativamente simples: patrulhar as ruas do icônico bairro do Brooklyn, na cidade de Nova York.

O que torna tudo mais complicado é o fato de o grupo ser composto por cerca de 30 muçulmanos, todos trabalhando como voluntários. Apesar de atuarem no momento apenas no Brooklyn, eles querem expandir a atuação para toda cidade.

O grupo treinou sob a orientação de policiais de folga. As tarefas da patrulha, que não usará armas, incluem serviços de tradução, informações sobre nuances culturais, reportará atividades suspeitas, atuará em acidentes de trânsito e ajudará nas buscas por desaparecidos.

Segundo o Estadão, os líderes informaram que o grupo é autofinanciado e usará os donativos para adquirir carros e uniformes.

Os voluntários muçulmanos planejam trabalhar em turnos, supervisionando escolas islâmicas, mesquitas, paradas de ônibus e estações de metrôs.

Como era de se esperar, os comentários nas redes sociais sobre este projeto foram extremamente negativos. Os críticos indicam o grupo é um pretexto para a aplicação da rígida lei islâmica de Shariah.

Na cidade de Nova York moram, ao que se calcula, 769 mil muçulmanos, representando cerca de 9% de todos os muçulmanos que vivem nos Estados Unidos, segundo a organização “Muçulmanos para o Progresso Americano”.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS