Empréstimos do PT à Venezuela alimentam dívida bilionária

0
0

O colapso social, político e financeiro da Venezuela reabriu o debate sobre a capacidade real de o país de Nicolás Maduro cumprir as dívidas que tem com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Hoje, o saldo devedor da Venezuela com o BNDES é de cerca de R$ 2,6 bilhões. Desta quantia, R$ 472 milhõescorrespondem a parcelas que já estão em atraso.

O risco de calote é reconhecido pelo BNDES. O banco pode recorrer, em caso de prejuízo comprovado, ao Fundo de Garantia à Exportação (FGE), gerenciado pelo Ministério da Fazenda e que funciona como um seguro, informa a Gazeta do Povo.

O débito venezuelano com o Brasil corresponde a quatro projetos:

  • Linha no metrô de Caracas;
  • Linha no metrô de Los Teques;
  • Construção de uma usina siderúrgica;
  • Construção de um estaleiro.

As dua primeiras obras estão a cargo da Odebrecht, e as restantes, da Andrade Gutierrez – ambas as empresas estão envolvidas na operação Lava Jato.

Todos os empréstimos foram efetuados pelo BNDES quando o Brasil estava sob o comando do PT: a operação da siderúrgica foi fechada durante a gestão de Lula da Silva, e as demais, durante o primeiro mandato de Dilma Rousseff.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS