EUA punem empresas da China que estão ajudando Coreia do Norte

0
0
(FILES) This file photo taken on June 12, 2018 shows US President Donald Trump (R) posing with North Korea's leader Kim Jong Un (L) at the start of their historic US-North Korea summit, at the Capella Hotel on Sentosa island in Singapore. US President Donald Trump announced February 8, 2019, that his upcoming summit with North Korean leader Kim Jong Un will take place in Hanoi on February 27 and 28. The US State Department announced February 8, 2019, that the special US envoy for North Korea will meet again with Pyongyang officials before a second summit between President Donald Trump and Kim Jong Un -- hours after he returned to Seoul from talks in the North on the summit's agenda. / AFP / SAUL LOEB

Após fracasso da segunda reunião entre Kim e Trump, o governo norte-americano anunciou novas sanções contra Coreia do Norte.

Estados Unidos impuseram nesta quinta-feira (21) sanções contra duas empresas sediadas na China que teriam ajudado a Coreia do Norte a evitar sanções contra seu programa de armas nucleares.

Este é a primeira medida do tipo desde que a cúpula entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o ditador norte-coreano, Kim Jong Un, fracassou no mês passado.

O Departamento do Tesouro dos EUA também emitiu um informe atualizado listando 67 navios que têm participado de transferências ilícitas de petróleo refinado com petroleiros norte-coreanos, ou que teriam exportado carvão da Coreia do Norte.

O Tesouro identificou as empresas afetadas pelas sanções como Dalian Haibo International Freight e Liaoning Danxing International Forwarding, ambas com sede na China.

A medida proíbe transações dos EUA com as companhias designadas e congela quaisquer bens que elas possuam nos Estados Unidos, informa o UOL.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS