Planalto diz que ato obsceno viola tradição cultural do carnaval

0
0
O presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia de assinatura do decreto que flexibiliza a posse de armas no país.

Em nota divulgada à imprensa, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República prestou esclarecimentos sobre o vídeo publicado no perfil pessoal de Bolsonaro na última terça-feira (6).

Segundo o Planalto, no vídeo postado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em sua conta pessoal da rede social Twitter, “há cenas que escandalizaram, não só o próprio Presidente, bem como grande parte da sociedade”.

Ainda no comunicado divulgado na noite desta quarta-feira (6), o ato obsceno praticado em um bloco de Carnaval é um “crime, tipificado na legislação brasileira, que violenta os valores familiares e as tradições culturais do carnaval”.

O vídeo compartilhado por Bolsonaro foi gravado em São Paulo durante evento da agremiação carnavalesca BloCU, realizado na Praça da Sé, no centro da capital paulistana.

A organização também acusa Bolsonaro de “incitar o ódio à comunidade LGBT+ e, acima de tudo, desmerecer a voz das ruas na maior e mais importante festa brasileira”.

Para conter esta narrativa adotada pela esquerda, o Planalto garantiu que a publicação de Bolsonaro não visa atingir o carnaval de “forma genérica”.

“Não houve intenção de criticar o carnaval de forma genérica, mas sim caracterizar uma distorção clara do espírito momesco, que simboliza a descontração, a ironia, a crítica saudável e a criatividade da nossa maior e mais democrática festa popular.”

Confira a íntegra da nota publicada pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República clicando AQUI.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS