Polícia Federal cita ex-deputado como possível mandante da morte de Marielle Franco

0
1

O ex-deputado estadual Domingos Brazão (ex-MDB) é citado como um dos “possíveis mandantes” do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL).

O nome do ex-deputado Domingos Brazão é citado em inquérito da Polícia Federal (PF) que investiga se houve obstrução à Justiça na apuração do crime, ocorrido em março de 2018, no Rio de Janeiro.

A PF também investiga o trabalho da Polícia Civil no caso, em meio a suspeitas de que haveria ações para desviar o foco da força-tarefa.

Até o momento pesava contra Brazão a suspeita de plantar uma testemunha para incriminar o vereador Marcelo Siciliano (PHS).

Domingos Brazão foi alvo de um mandado de busca e apreensão cumprido por agentes da PF no último dia 21 de fevereiro, no âmbito do caso Marielle Franco.

A defesa de Brazão afirma que “seu cliente nega qualquer envolvimento nas mortes de Marielle e Anderson” e que o ex-deputado colocou à disposição da Justiça seus sigilos bancários, fiscal e telefônico, registra a revista VEJA.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS