Polícia Federal pede recurso para investigar defensor do esfaqueador de Bolsonaro

0
0

Polícia Federal (PF) em Belo Horizonte pediu à Advocacia-Geral da União (AGU) para propor recurso contra suspensão da investigação sobre o defensor do esfaqueador de Bolsonaro.

A decisão liminar foi tomada pelo Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF1).

A investigação contra o advogado de Adélio Bispo, autor da facada contra o então candidato Jair Bolsonaro (PSL), foi suspensa no início do mês. A AGU já foi intimada para entrar com o recurso.

O desembargador Néviton Guedes, do TRF-1, decidiu suspender a frente da investigação aberta com a apreensão de documentos e do celular do advogado Zanone de Oliveira.

No pedido de recurso, o delegado Rodrigo Morais Fernandes alegou que a intenção da apuração não é infringir o sigilo entre o cliente e o advogado, e sim descobrir quem está pagando a defesa de Adélio Bispo, que pode ser o um criminoso interessado na morte do atual presidente Jair Bolsonaroinforma o R7.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS