Toffoli quer combater ‘assassinato de reputações’ nas redes sociais

0
0

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, afirmou na última sexta-feira (15) que a tecnologia voltada para destruir a honra será combatida a todo custo.

A declaração chega um dia após o ministro Dias Toffoli anunciar a abertura de inquérito para investigar fake news, ofensas e ameaças dirigidas a integrantes da Corte.

Nos últimos dias, o Supremo foi alvo de duras críticas nas redes sociais, inclusive de de procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Em entrevista, Toffoli afirmou:

“Esse assassinato de reputações que acontece hoje nas mídias sociais, impulsionado por interesses escusos e financiado sabe-se lá por quem, deve ser apurado com veemência e punido no maior grau possível. Isso está atingindo todas as instituições e é necessário evitar que se torne uma epidemia.”

Ao justificar a abertura do inquérito, Toffoli disse que, como presidente do STF, cabe a ele zelar pela “honorabilidade e segurança” dos colegas, bem como de seus familiares.

Por outro lado, a procuradora-geral da República, Raquel Dodgepediu esclarecimentos sobre o inquérito. A chefe do Ministério Público Federal quer saber quem são os alvos da investigação que justificam sua condução no STF.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS