Trump celebra resultado da investigação sobre a Rússia

0
0

Após 22 meses de investigação, procurador especial não encontra evidências de conluio entre Trump e a Rússia.

O relatório do procurador especial Robert Mueller sobre a possível interferência da Rússia nas eleições dos Estados Unidos de 2016 concluiu que o presidente Donald Trump não cometeu o crime de conluio.

O procurador-geral, Robert Barr, recebeu o relatório na última sexta-feira (22), e enviou um resumo ao Congresso neste domingo (24).

A decisão se Trump obstruiu ou não a justiça ficou na mão do procurador-geral e de outro procurador, e eles avaliaram que o presidente é inocente.

No documento, Barr foi taxativo:

“O Conselho Especial [criado para investigar o presidente] não descobriu que a campanha Trump, ou qualquer pessoa associada a ela, conspirou ou coordenou com o governo russo nesses esforços, apesar das múltiplas ofertas de indivíduos afiliados russos para ajudar na campanha Trump.”

Após a divulgação do resumo, Trump celebrou em uma publicação no Twitter:

“Sem coluio, sem obstrução, completa e total inocência. Mantenha a América grande!”, escreveu.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS