CNN admite vitória de Trump com fim de investigação sobre a Rússia

0
2

Um painel de “especialistas” conversou com o âncora Wolf Blitzer, em seu programa na emissora norte-americana CNN, neste domingo (24).

Os convidados e o apresentador reagiram ao vivo às notícias de que o relatório divulgado pelo procurador especial Robert Mueller concluiu que o presidente Donald Trump, seus familiares e a sua campanha presidencial, não estabeleceram uma relação de conluio com o governo da Rússia.

Em uma tentativa de justificar a histórica derrota da candidata democrata Hillary Clinton, a velha imprensa internacional passou os últimos 22 meses criando a narrativa de que Trump precisou do auxílio de Vladimir Putinpara vencer a eleição presidencial em 2016.

Alguns “especialistas” alegavam que o impeachment de Trump estava próximo. Outros diziam que o chefe da Casa Branca cairia por obstrução à Justiça — hipótese que foi rejeitada pelo procurador-geral Robert Barrcomo noticiou a RENOVA.

Voltando ao programa do âncora Wolf Blitzer, na CNN, exibido nesse domingo (24), o clima era de velório por conta do resultado da investigação não ter sido o esperado.

“Ele foi vingado pelo relatório”, disse o analista político Evan Pérez.

“Como você administra isso politicamente? Quero dizer, nós obviamente não podemos assumir conclusões por aqui. Temos que ver o que está no relatório. Mas se eu estivesse em Mar-A-Lago com o presidente, eu ficaria muito feliz ”, disse a comentarista política Gloria Borgersegundo o Breitbart.

Mar-A-Lago, ou Casa Branca de Inverno, localizada na Flórida, tem sido uns dos principais locais onde Trump passa o fim de semana ao lado da família.

Um pouco mais tarde, um membro do painel finalmente admitiu que o relatório divulgado por Robert Mueller era na verdade uma “grande vitória” para o presidente dos Estados Unidos.

“Algumas vitórias obtidas aqui”, disse Shimon Prokupecz, na CNN, sobre Donald Trump.

Em mensagem publicada no Twitter ainda neste domingo, o chefe da Casa Branca celebrou o fim da investigação, classificada por ele como uma “caça às bruxas”.

“Sem coluio, sem obstrução, completa e total inocência. Mantenha a América grande!”, escreveu.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS