Ditadura de Maduro dá calote em gráfica de papel-moeda

0
2

Por causa da hiperinflação, a Venezuela produz novos modelos de cédulas com uma impressionante rapidez.

Neste mês de junho, menos de um ano depois de o país eliminar cinco zeros de sua moeda, a Venezuela produziu novas cédulas de 10 mil, 20 mil e 50 mil bolívares, que valem respectivamente US$ 1,6, US$ 3,2 e US$ 7,9.

Um terço de todo papel-moeda do mundo é impresso pela empresa britânica De La Rue, que está sofrendo com um calote aplicado pela ditadura de Nicolás Maduro.

A empresa da Inglaterra ainda não recebeu o pagamento pela impressão das últimas cédulas do bolívar, moeda venezuelana.

Mesmo que a Venezuela tivesse algum dinheiro para pagar a De La Rue, as sanções impostas pelos Estados Unidos dificultaram ainda mais o pagamento para empresas estrangeiras.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS